COPYWRITING

Uma Coisa Que Empreendedores Com Clientes Engajados Fazem Diferente

Você já se perguntou por que raios é tão difícil conquistar a confiança das pessoas online a ponto delas comprarem o que você tem pra vender?

 

“Por que poucos comentam, compartilham ou sequer leem o que escrevo?

Cadê o engajamento do polvo?🐙

Onde foram parar aquelas pessoas que chegaram até meu site mas não clicaram no botão “COMPRAR”?

Por que as pessoas não entram em contato?

O que afinal estou fazendo de errado?”

 

Huumm … que tal trocar estas perguntas por uma mais eficiente?

Como o cliente pode conhecer, gostar e confiar no meu trabalho se eu uso a mesma linguagem que todo mundo – e mais a torcida do Corinthians – está usando?


Tem o cara que, mesmo sendo um empreendedor solo, dono de pequeno negócio ou profissional liberal, escreve como se ele fosse a filial da Samsung no Brasil. Ele é tão neutro que você não consegue captar nada da personalidade dele. Se você usa tom corporativo, o cliente fica meio assim…sem saber se gosta ou não de você. E enquanto o cliente permanece apático, você deixa de vender pra ele.

 

Tem aqueles que andaram lendo 125 mil artigos sobre gatilhos mentais, técnicas de vendas e os segredos da mente e agora não sabem onde foi que perderam a forma natural de comunicar. Se você segue à risca uma linguagem que não é sua, você soa como todos os outros que leram esses 125 mil artigos. E enquanto isso, aquele potencial cliente começa a se perguntar se deve mesmo confiar no que você fala já que você mais parece com um papagaio na internet.

 

Tem alguns especialistas que, com a intenção de serem levados a sério, acabam usando tantos termos técnicos que às vezes esquecem de trazer sua linguagem pra pertinho do cliente. Se você usa palavras que não se relacionam com o dia a dia do seu público, você corre o risco das pessoas não entenderem coisa alguma do que afinal você está falando. Tem uma frase bem conhecida entre os vendedores: “Uma mente confusa sempre fala não”. Se você pedir ao cliente para tomar a decisão de compra antes dele ter compreendido claramente a tua oferta, ele quase sempre irá manter as coisas como estão. Ele vai preferir falar não.  


Você se identificou com os exemplos acima? Póóó para, porque nenhuma dessas linguagens é sustentável para a tua presença online.  

 

Quando você comunica com uma linguagem que não é a tua, acaba anulando o principal motivo que faz um cliente escolher você e não o concorrente: VOCÊ mesma, o teu tom, o teu humor sagaz, a tua forma levemente sarcástica de falar, o teu “jeitim mineirim” ou aquelas expressões que só você usa.  

 

Por isso hoje eu não quero falar apenas de copywriting. Hoje eu vim falar de autoconfiança na escrita.

 

Autoconfiança que nasce quando você abandona o hábito de ponderar tudo o que escreve. Que vem quando você não se preocupa mais com o risco de alguém discordar de você.

 

  • Porque ter a coragem de expressar tua opinião forte, VENDE.
  • Colocar em palavras a tua forma de compreender o mundo, VENDE.
  • Ser única, VENDE.
  • Autoconfiança diante da tela em branco, VENDE.

 

Qual é o sentido de usar a mesma linguagem que todo mundo quando a tua “mina de ouro” está justamente em ser você mesma?

 

  • Pare de incorporar o tom corporativo nos textos do site.
  • Não abafe seu estilo de comunicar porque você se preocupa em “soar profissional”.    
  • Apague as seguintes frases dos teus textos: “Na minha opinião …”  “Sem querer ofender ninguém, mas …”  “Eu gostaria de compartilhar …”
  • Não seja assim tããão cuidadosa na hora de dar sua opinião (você será julgada de qualquer forma).

 

Porque se o objetivo é chegar ao SIM do cliente, você não precisa pedir permissão à ele para ser você mesma nas palavras.

 

Você só precisa começar a botar pra fora. E, então, o cliente irá perceber que ali tem uma pessoa segura do que está falando e que, na tua palavra, ele pode confiar.

BINGO: você está um passo mais próxima do SIM.


DEIXE SEU EMAIL ABAIXO E RECEBA MEUS ARTIGOS MENSAIS SOBRE ESCRITA PERSUASIVA, FEITOS PARA VOCÊ TRANSFORMAR SEU CONHECIMENTO EM FRASES QUE VENDEM, ATRAIR OS CLIENTES IDEAIS (ENQUANTO AFASTA OS CLIENTES-PROBLEMA) E PARAR DE PERDER TEMPO, ENERGIA E DINHEIRO COM PALAVRAS QUE NÃO EXPRESSAM A ALMA DO QUE VOCÊ FAZ.

(De quebra aprenda a vender no online sem perder o jeito natural de comunicar).

Você pode gostar também
Como definir em palavras o que eu faço e deixar isso claro no meu site?
Persuasão: eu e minha costureira já usamos. Você está esperando o quê?