COPYWRITING

Como Criar Conteúdo Grátis Tão Bom Que O Cliente Queira Contratar Você – Para Mulheres Ocupadas

Você é a curadora de conteúdo para o teu cliente.

Ao menos é isso que ele espera de você: uma fonte confiável de informação. Aquela que separa o conteúdo bom do ruim e do feio e que compartilha dicas, insights e ideias relevantes.    

Para colocar isto em prática você aprendeu que é preciso:  

  • Escrever posts no seu blog;
  • Ter um canal no Youtube;  
  • Coletar e-mails e ter uma newsletter;   
  • Escrever um ebook ou qualquer outro formato de “conteúdo rico”;  

Ahhh…e aproveitar o que está em alta. Que tal o Instagram Stories ou promover Lives no Facebook?  

Mas você já se perguntou quem é o “santo cristo” que tem tempo para criar todo esse conteúdo?

Você sabe que presença online é “o que há” para fazer com que as pessoas conheçam o teu trabalho. Só que você …

  • tem a agenda lotada com atendimentos presenciais;
  • é a gestora da tua equipe;
  • está desenvolvendo seu primeiro programa online;
  • organiza a aula mensal que dá no curso de pós-graduação;
  • cuida da casa, do cachorro e de manter a saúde (ou eu posso dizer sanidade?!??) com: prática diária de meditação; corrida 2x por semana; yôga três vezes; cozinhar sua própria comida ou _________ (preencha aqui com as tuas práticas de cuidado de si).

Como dar conta de tudo isso e ainda assim ser fera no digital?

Primeiro considere que este post está sendo escrito por uma copywriter que tem como objetivo te ajudar a usar a presença online para vender os teus produtos ou serviços – e não para fazer de você uma fábrica geradora de conteúdo.   

Dito isto, eu gostaria que você soubesse o seguinte:

Aquela empreendedora que tem uma newsletter super ativa (1 vez por semana ou mais quando tem algo especial pra compartilhar), que mal pode ver uma novidade no setor e rapidinho envia um email compartilhando seus insights e que, além disso, promove um curso rápido, uma consultoria que está abrindo pela primeira vez, uma palestra e ainda promove um mega lançamento anual do seu programa online …. esta é uma empreendedora que um dia decidiu que o marketing digital seria o principal – e provavelmente o único – propulsor do seu negócio. Ela respira marketing todo santo dia. Ponto final.

Aquele cara que é autor de 15 livros, que já palestrou para mais de 3 milhões de pessoas e que em um intervalo de 1 ano já está no terceiro lançamento online do seu Masterclass (ao estilo lançamentos do Jeff Walker – clique aqui se você não sabe do que estou falando) – esse cara é o Gustavo Cerbasi. Ele é nada menos que a maior referência em inteligência financeira do Brasil. Não é a toa que, mesmo começando tarde no digital, ele já teve mais de 1 milhão de alunos em seus cursos online. Ponto final.

O feed do Instagram daquela famosinha com mais de 40k seguidores e que está repleto de fotos dela saudando o sol, em pose de yôga e sendo absolutamente grata pela vida – enquanto compartilha o que sabe com o seu círculo de mulheres – e posta 429 mil Stories por dia … é super legal. Bom pra ela. Ela provavelmente nem tentou ainda colocar em prática uma estratégia de marketing digital onde possa montar uma base de potenciais clientes para comprar o que tem pra vender. Ela não tem e-mail e nome dessas 40k pessoas que seguem seu perfil e quando tentar fazer uma campanha de vendas, vai enviar pra onde esta campanha?!?? Pois é. Ponto final.

Agora se você olha pra tudo isso e tem vontade de arrancar os cabelos, já que quer compartilhar o teu conteúdo, mas se sente sobrecarregada tendo que criar textos para as redes, mais canal no Youtube, blog e newsletter, eu quero te convidar a ser prática.

Antes de usar o teu tempo e energia para falar do teu estilo de vida nas redes (o altar sagrado … o final de semana em Angra…) antes de compartilhar frases motivacionais, antes de mostrar o backstage do teu negócio, ANTES DE TUDO ISSO …

Certifique-se de que você tem uma estratégia de conteúdo grátis que ajude o cliente a resolver seus problemas reais – antes mesmo de fechar negócio com você.

Isto se chama value first marketing.

Porque a verdade é que quando as pessoas descobrem você, a maioria delas não estará pronta para comprar, porém estarão prontas para consumir o teu conteúdo grátis.

E enquanto isso você pode gerar resultados para estas pessoas (sem dinheiro ou cartão de crédito envolvido). Elas poderão se tornar fãs do teu trabalho e a cada novo conteúdo, conhecer, gostar e confiar mais em você. Quando estiverem prontas pra comprar, você será a escolha número 1. Afinal você já fez tanto por elas.  

Só que pra isso você precisa criar melhores conteúdos, não mais.  

“Quantas newsletters você já assinou e quando começa a receber aquela tonelada de emails, você nem abre mais?

Quantas vezes você fez download de um ebook e DE FATO devorou até o final?

Quantos posts de blog você começa a ler e desiste antes de chegar na quinta frase?”

É melhor enviar 1 newsletter por mês que foi bem pensada e escrita com o teu melhor do que preencher as lacunas de tempo mandando porcaria pro cliente.

Assim como você não tem tempo pra produzir tanto conteúdo, o teu cliente também não tem tempo para consumir todo o teu conteúdo a não ser que cada conteúdo seja de fato valioso aos olhos do cliente.  

Como fazer isso?

  1. Tenha clareza sobre quem é o teu perfil de cliente ideal. Eu já falei sobre isto neste artigo
  2. Confine o teu pensamento:
  • Escolha um problema real que o cliente tem e que diretamente se relaciona com os produtos/serviços que você está vendendo.
  • Pergunte-se: qual resultado o cliente poderá obter a partir deste post, email, vídeo etc?

Sente para escrever somente depois que você encontrou uma resposta sólida para esta pergunta.  

    3. Tenha uma estrutura que te ajude a colocar as palavras no papel.

A estrutura abaixo eu aprendi com a Marie Forleo.  

  • Escolha uma única ideia central.
  • Use uma história, um segredo, um problema, uma solução, uma promessa ou uma tendência para contextualizar o que você está ensinando.
  • Mostre como esta ideia central é útil, interessante, importante para o cliente.
  • Use um exemplo para ilustrar o teu ponto de vista.
  • Ensine como colocar a ideia em ação.  
  • Desafie o leitor a colocar esta ideia em ação.
  • Peça para que compartilhe o seu texto.

E por fim um pitaco precavido.

O desejo de escrever um conteúdo valioso vem acompanhado da armadilha da paralisia. Não caia nessa! Se por um lado você quer entregar conteúdo que vale a pena ser lido, por outro você não deve demorar meeeeseees entre um conteúdo e outro.   

Qualidade sim, mas com consistência suficiente para o cliente não esquecer quem é você.

Gostou do texto de hoje?

Use os botões coloridos ao lado e compartilhe com suas colegas de profissão e com todas as pessoas que você acredita que precisam saber disso.

Um beijo e até a próxima,

Luciane Luza


 

DEIXE SEU EMAIL ABAIXO E RECEBA MEUS ARTIGOS MENSAIS SOBRE ESCRITA PERSUASIVA, FEITOS PARA VOCÊ TRANSFORMAR SEU CONHECIMENTO EM FRASES QUE VENDEM, ATRAIR OS CLIENTES IDEAIS (ENQUANTO AFASTA OS CLIENTES-PROBLEMA) E PARAR DE PERDER TEMPO, ENERGIA E DINHEIRO COM PALAVRAS QUE NÃO EXPRESSAM A ALMA DO QUE VOCÊ FAZ.

(De quebra aprenda a vender no online sem perder o jeito natural de comunicar).

Você pode gostar também
O Passo a Passo da tua Metodologia de Trabalho Importa – e Muito – na Venda de Serviços
Como definir em palavras o que eu faço e deixar isso claro no meu site?