COPYWRITING

As palavras do teu cliente são mais importantes que as tuas. Pronto falei. :-)

Sabe quando as palavras de um site descrevem perfeitamente o que você sente ou pensa sobre um assunto específico, a ponto de você ficar encantada com tamanha sincronia entre você e a pessoa que escreveu aquilo?

Este é o copywriting dos meus sonhos.  

Eu sonho que ao ler uma página do meu site ou um post que eu escrevo você possa dizer de boca cheia: “Uau, é desse jeito mesmo que eu me sinto. Parece que a Luciane leu a minha mente”.

Sabe por quê?

Porque eu não escrevo para mim mesma.

Eu escrevo para que você identifique em mim alguém que entende as suas expectativas, sonhos, medos e frustrações em relação ao copywriting.

Ao ler minhas palavras, o objetivo é que você não hesite em concluir que o meu expertise, as minhas ideias e o meu trabalho resolvem uma dificuldade que você tem ou te ajudam a alcançar um objetivo do teu negócio.      

Se minhas palavras não gerarem uma sincronia entre a gente, não vejo motivo para estar aqui compartilhando ideias com você.   

Só que pra isso acontecer, eu preciso sentir os medos, inseguranças, alegrias e os outros sentimentos que você sente, não apenas escolher minhas palavras com base no que eu acho que você sente.  

Você quer fazer com que sua voz seja ouvida nessa barulheira do mundo online?

Basta pensar e sentir como se você fosse o seu cliente e transformar esta empatia toda pelo outro em palavras. 🙂

Huumm…confundiu né. Eu explico.

Ouça as palavras e frases específicas que ele usa para descrever o que está buscando e não assuma que as suas palavras são as mesmas que as dele.  

Você não pode achar que já entende ou já sabe o que o seu cliente quer. Tire essa ideia da cabeça, por favor.

Porque a verdade é que, em algum momento, todos nós erramos ao comunicar partindo do nosso ponto de vista e não do ponto de vista do outro.

E aqui está a diferença entre um consultor financeiro que fala “o seu dinheiro precisa estar alinhado com o que é importante para a sua vida.” e aquele que afirma “se você não sabe onde foi parar a grana da restituição do imposto de renda, você precisa rever seu orçamento.”

É a diferença entre uma coach de saúde que promete ajudar você com “soluções para transformar seus hábitos de maneira definitiva” e aquela que fala que vai “tirar você do ciclo comer, dormir, trabalhar e vício do celular para uma vida de autoconfiança, sono reparador e bem-estar (e nunca mais tome Rivotril para dormir.)”  

Escolha as palavras que o cliente usa para descrever o que ele quer comprar, não aquelas que você usa para falar sobre o que tem pra vender.    

Isso só é possível se você conversar, entrevistar, observar e estudar o seu cliente (ou potencial cliente), de coração e mente aberta. Faça anotações das palavras e frases exatas que cada cliente usa para falar dos problemas ou sonhos que poderiam ser solucionados com o teu trabalho. No momento que perceber que os clientes repetem os mesmos discursos, de novo e de novo, BINGO: você deve usar estas palavras estrategicamente na sua copy.

Preste atenção redobrada às frases que começam recheadas de emoção como: Nossa, eu tenho até vergonha de falar….” “Eu me sinto tão mal porque….” Eu vou parecer uma boba agora mas…” “Eu adoraria se …”

Deixo aqui as duas principais perguntas que eu uso toda vez que tenho uma conversa gostosinha (daquelas de coração aberto) com uma potencial cliente. Estas perguntas me ajudam no processo de pensar e sentir como a minha cliente e não mais como uma copywriter. Estas perguntas são:

  1. Quais são as suas 3 maiores frustrações hoje sobre ________ (preencha aqui com o seu expertise)?
  2. Como seria a solução dos sonhos para _______ (problema do cliente que tem a ver com seu trabalho)?

Você verá que, no final das contas, ouvir o cliente não é apenas questão de ser mais atenciosa. É questão de estratégia de vendas online também.

Um abraço e até a próxima.

Luciane

Você pode gostar também
Precisamos desesperadamente da sua verdade online, empreendedora.
Dica basicona de copy para o cliente cravar os olhos no teu texto.